Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Flores mortas

                                    Flores mortas
                                      André Lopes

Menina perdeu o pai alcoolizado que cedo aos 49 morreu.
E a mãe  foi  embora bem  na hora do  adeus
E a filha perdeu os seus momentos de união.
Não havia ninguém mais para ela conversar, e desabafar
O que estava sentindo sem forças e sem amigo.

Somente o seu cachorro Danilo
Mas ela sai, e foi atrás de resposta
E o mundo  teu  agora é podre, pobre
E sem razão para viver
O poder nas mãos sensíveis
Coragem porquê é o que você mais precisa

A verdade é que os pássaros são alimentados
Do amor de suas mães.

Ela entendeu  e compreedeu
Mais ela não tinha a certeza

Vamos dar a volta pelo mundo
Falou  o cachorro Danilo
Para saber  o que  é realmente
Para saber  o que foi aquilo


Não tenho obrigação em dizer o que eu sinto
No meu confuso coração.
Andando por ai ela e ela e o cão
Procurando alguém  mentiras até caírem bem

Mas ela não tinha entendido nada

Vivia feliz com a mãe e com o pai
Era tanto carinho e amor  que ela não viu
Não percebeu que também as coisas do bem
Também acabam cedo. Por dentro eu sinto
Arrepio  andava pelas flores de um bosque
Nada estranho não estava de vermelho
E nem  de preto .

E a sua mãe desapareceu  e disse:
Eu esqueci de um coração

_ O que aconteceu_ o pai morreu
por que deve ser esse motivo
ou ele mesmo escolheu
vamos começar de volta aonde paramos.vamos
01\010\2007

André Lopes
Enviado por André Lopes em 02/10/2007
Reeditado em 31/10/2011
Código do texto: T677425
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
André Lopes
Sapiranga - Rio Grande do Sul - Brasil, 30 anos
346 textos (22796 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 04:27)
André Lopes