Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

INCÔMODA


INCÔMODA

Sou essa mulher incômoda,
Que fala a verdade mesmo que doa,
Toca na ferida, limpa e medica,
Ergue a cabeça desafiando a maioria

Mulher de muita força e princípios,
Não mede esforços pra ajudar quem precisa,
Mesmo que atraia para si a injustiça,
Continua a navegar mesmo que queimem
seus navios na hipocrisia,

Não sei de que fibras me fizeram
De onde veio a força e a fé inabalável,
Mesmo que me firam, e ferem
Me recomponho e continuo, incansável,

Sou polêmica, cínica e sarcástica,
Minha sinceridade é fantástica!
Posso ser delicada, sensual, submissa,
Encanto de bruxa que às vezes enfeitiça,

Tenho muitos defeitos, sei e reconheço,
Nunca fui santa, também não sou diaba,
Uma mulher igual a tantas,
Movida a esperança, que sonha acordada,

Se "O que era doce se acabou”...
Então acabou, a mulher em mim se levanta,
Refaz a maquiagem, conta o que sobrou,
E recomeça uma nova história
do ponto onde parou.
JUNO
Enviado por JUNO em 03/10/2007
Código do texto: T678494
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
JUNO
Mairinque - São Paulo - Brasil, 49 anos
45 textos (2028 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 08:44)
JUNO