Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ÀS TRAÇAS
 
Uns vivem na sarjeta sem lares,  sem mães,
E dormem ao relento - Pobres cães vadios!
- De noite seus corações a gritar de frio,
- De dia os seus estômagos gemem por pães.
 
Enquanto outros ostentam, passeiam de iates
E vivem pelo mundo torrando milhões
Com suas faces sempre à mostra em multidões
E suas crianças "chutando chocolates".
 
E o despautério leva minh'alma à descrença
Diante da miséria e vendo a indiferença
Que me corrói o ser e inunda os olhos meus...
 
Por onde se escondeu a nossa vã decência?
Será que se acabou a santa providência?
Cadê a divindade, enfim, onde está  Deus?
Nizardo Wanderley
Enviado por Nizardo Wanderley em 03/10/2007
Reeditado em 28/07/2014
Código do texto: T678996
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nizardo Wanderley
Natal - Rio Grande do Norte - Brasil
679 textos (92710 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 12:57)
Nizardo Wanderley

Site do Escritor