Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Trabalho Escravo

A cada passo que dou neste asfalto
Embaixo de um sol abrasador
Percebo que sou pisado e humilhado
Porque sou trabalhador.

Mais ao mesmo tempo em que empurro os carrinhos
Tenho uma arma em minhas mãos
Elas são meu conhecimento, uma caneta e um pedaço de papelão.

Com isso posso detalhar a minha triste rotina
E expressar toda a minha dor
Por doar o meu suor
E ninguém reconhecer o meu valor.

Mais um dia vou mudar essa minha realidade absurda
E a minha chefia não vou agradecer
Pois essa cambada de filhos da puta
Têm é que todo mundo se fuder.
Nilmário Quintela
Enviado por Nilmário Quintela em 03/10/2007
Código do texto: T679396

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Nilmário Quintela). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nilmário Quintela
Salvador - Bahia - Brasil, 31 anos
214 textos (19308 leituras)
1 áudios (707 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 01:12)
Nilmário Quintela