Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUERO APENAS SER EU

            APENAS SER EU


Todo mundo acha que me conhece
Mas jamais me conheceram.
Todos pensam que sabem quem eu sou,
Só porque me viram crescer,
Contudo não sabem de nada.
Todo mundo me diz o que devo fazer
Me dizem o que eu devo sentir,
Querem construir emoções em mim pra mostrarem o quão estão certos,
Mas eu estou cansada de  ser um arquétipo controlável,
Quero descobrir meus próprios sentimentos,
E escrever com minhas mãos o livro de minha vida.

A aula terminou.
Frases do tipo tchau...falou...amanha a gente se fala...ecoam pelos corredores da escola.
Cada um com seu próprio caminho,
Cada um sorrindo e escondendo tantas coisas em si,
E enquanto sigo pedalando nesta bicicleta,
Com o vento típico acariciando meu rosto e o meus cabelos,
Como se tentasse reconhecer um alguém que não vê já faz muito tempo,
Ou quem sabe até ele estivesse procurando algo que não existe mais em mim,
Ou possivelmente nunca tenha existido.

Não sei se vou continuar sendo o que tenho sido até hoje,
Não sei se irão me aceitar como me tornarei,
Não sei se quero continuar tolerando essa farsa toda,
Mas vou me libertar de todos os caminhos deixados no Passado,
Porque o único mistério da existência está escondido em mim.

Eu também conheço um monte de palavrões mãe,
Eu detesto tantas coisas que me foram ensinadas,
É tão difícil ser mulher nesta civilização hipócrita,
A gente percebe quando os garotos idiotas nos olham com desejos sexuais,
Todos os homens são tão previsíveis e fracos,
A gente sabe o que eles querem,
Mas eles não sabem o que transcorre em nosso coração.

sim, claro que sim,
houve um cara que mexeu intensamente com a minha alma,

porém cada um de nós ficou preocupado demais
em não querer se magoar,
e o medo da desilusão comandou nossas decisões,
não tenho culpa daquele outro cara gostar de mim,
talvez sair com alguns amigos me alegre um pouco,
mas por que será que tenho certeza que isso não irá mudar?

Um mundo que rodopia há milhares de anos,
Um mundo que volta para o mesmo lugar de onde saiu,
E outros personagens , em vindouros séculos,
virão para dramatizar o mesmo absurdo
Que vivemos cegamente hoje.

Acho que vou  dormir um pouco,
E esquecer por um momento de tudo o quanto eu não sei,
E certamente jamais saberei.

A única verdade existente é a palavra verdade.

gilliard alves
gilliard
Enviado por gilliard em 04/10/2007
Código do texto: T680053

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
gilliard
Acaraú - Ceará - Brasil, 37 anos
394 textos (64076 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 04:25)
gilliard