Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Curumim

   Um dia estava em uma feira aqui de nossa cidade. Estava comendo um pastel. Vi ao longe o que parecia um indiozinho se aproximando de onde eu estava. Quando chegou perto de mim, notei que era uma indiazinha, com o cabelo bem curtinho e vestindo roupas masculinas (com certeza porque não tinha roupas femininas), notei também que já havia recibido um "não" quanto ao que pedia. Chegou a mim e disse:  "- Me dá real!" Veja o que ela queria.

- Me dá real!!! Diz a cunhataí.
- O quê???
- Prá comprá pastel pá mim!!!
O real é triste
para quem subsiste apenas,
depende do outro Real para sobreviver,
às vezes vegetar, não crescer.
Quanto antagonismo!!!
Quanto egoismo, egocentrismo!!!
Cair na real não faz mal,
mas tem gente,
de vida decente,
que "brinca de faz de conta"
e assiste Pocahontas,
que norte-americaniza nossos índios
e economiza em suas emoções
trancam seus corações,
esquecem que têm alma
e depois perdem a calma
com os curumins a dizerem:
- Tem Real pra mim???!!!

OBS.: Este texto está no livro ETNIAS OLVIDADAS sob o ISBN n° 85-98598-20-8
Aldair Lucas
Enviado por Aldair Lucas em 05/10/2007
Código do texto: T682187
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aldair Lucas
Amambai - Mato Grosso do Sul - Brasil, 50 anos
48 textos (3752 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 12:20)
Aldair Lucas