Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Abaixo do alicerce

Pronto pra queda
que há muito se espera...
Ser feliz passa a ser sonho:
quem dera!?! ...
Meu coração se exaspera,
mas sem tirar os meus pés do chão...
Essa esperança que me desespera,
noto que, aos poucos, me deixa uma fera...
Meu "eu" que se mantivera calmo,
hoje se interna a sete palmos...
Ninguém está a salvo,

mesmo com a promessa de um paraíso:
o egoísmo já nos condenou...
Acumulo dívidas e prejuízo,
enquanto o dinheiro alça vôo...

Quando penso que já 'tô no fundo do poço,
é que tudo me desaba d'uma vez só...
Me põem uma corda no pescoço
e só se contentam quando apertam o nó...

Escute a voz do "eu":
tudo o que me aconteceu
foi útil, me fez crescer,
mas sei o quanto doeu...

Da forma como penso
(com um pessimismo intenso..),
parece não pertenço
ao mundo como está:
acho que um problema sempre tende,
naturalmente, a piorar...
Sinceramente não dá
pra viver desse jeito:
suportar defeitos,
levando no peito
golpes de faca,
ao passo que um dado amigo,
ao menor sinal de perigo,
me vira as costas,
já pronto pra me apunhalar...
Valdir Júnior
Enviado por Valdir Júnior em 08/10/2007
Reeditado em 26/02/2013
Código do texto: T685547
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valdir Júnior
Ribeirão das Neves - Minas Gerais - Brasil, 35 anos
83 textos (1562 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 15:31)