Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SUSPENSÕES

não há nada para fazer,
é tudo inútil
o seu encontro me faz menor,
a sua presença me torna falso.

cada estúpido em seu lugar.

fique tu com a sua vulgaridade,
fique eu com a minha covardia.
não vês que me faz pior
que me faz reles e infeliz.

que dissimulada esperança traz a sua voz?
a farsa da amizade verdadeira
que adversa ao tempo persiste.
não menospreze a minha inteligência.

cada porco no seu chiqueiro.

fique tu com o seu amor,
fique eu com a minha animosidade.
não vês que enterrou o meu coração
que suplicava só um pouco de respeito,
creio eu que não conhece essa palavra.
mário cardoso
Enviado por mário cardoso em 08/11/2005
Código do texto: T68622

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site http://recantodasletras.uol.com.br/autores/abelha). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
mário cardoso
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 31 anos
370 textos (14927 leituras)
3 áudios (241 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 04:35)
mário cardoso