Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ANATOLATE

O CORPO É PARA MIM
APENAS UM RESERVATÓRIO DE SANGUE
COMO UM ESTOQUE
ILIMITADO DE LÁGRIMAS
PRISÃO DE MEU ESQUELETO
LIBERTO APENAS PELA PUTREFAÇÃO
SANATÓRIO DE MINHA ALMA
SINTO QUE NÃO É MEU
QUANDO O OLHO NO ESPELHO
ACHO-O TÃO INÚTIL
E SEM SIGNIFICADOS
UM BAÚ COM MEUS SEGREDOS
E ALGUNS SONHOS NA MEMÓRIA
ACIMA DE TUDO
ALIMENTO DE CARNIVOROS E CANIBAIS
INSTRUMENTO DO PECADO
QUE NINGUÉM QUER PECAR
COM UMA SOMBRA FIEL
MESMO NAS HORAS MAIS DIFÍCEIS.

pedro carmo
Enviado por pedro carmo em 08/11/2005
Código do texto: T68666
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
pedro carmo
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 34 anos
172 textos (5174 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 06:17)
pedro carmo