Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solidão


Ela ficava lá...
Deitada em sua rede azul
da cor do mar...
A esperança insistia em brotar
mesmo que seus olhos não tivessem mais
a mesma expressão,
As pedras formavam barreiras impedindo
que as ondas quebrassem a beira da praia,
Espumas flutuavam sobre a água salgada,
Que brilhava com o toque suave do sol
Fazendo-a cheia de cor e de vida,
Porque ela estava alheia?
Os pássaros nunca trouxeram junto a seus
pequenos galhos respostas às suas inquietações,
A maré subiu e inundou a pequena cidade,
Mais uma vez terá que recomeçar,
Mais uma vez sonhar com o que poderá ser
As horas, os minutos e segundos não param,
O verão acabou e ela chora.
Luciana Bruder
Enviado por Luciana Bruder em 11/10/2007
Código do texto: T689424

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luciana Bruder
Maringá - Paraná - Brasil
212 textos (7087 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/17 20:43)
Luciana Bruder