Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Perfume da Flor


Exalava seu odor
Pelo frescor do vento
Fiz-me emudecer
Houve um silêncio completo
Tinha-me feito até então
Indiferente e distraída
Com essa mesma mania
Estúpida de tudo saber
Tornava-me incapaz
De observar e sentir
O presente que a mim era dado
A cada amanhecer
Não me contento mais em ser
Coadjuvante da vida
Quero merecer o que a mim
É dado a cada manhã
Agora levanto um grito,
Mas não é um grito hostil
É um brado de quietude
De quem quer viver em paz.
Luciana Bruder
Enviado por Luciana Bruder em 11/10/2007
Código do texto: T689433

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Luciana Bruder
Maringá - Paraná - Brasil
212 textos (7068 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 19:20)
Luciana Bruder