Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

<< O ciume >>

Pra falar do tal ciume
Me arrumei até com esmero
Do sentimento que resume
Pro amor, um bom tempero.

Dose certa é que precisa
Pro amor ser temperado
Grande paixões ele realiza
Mas n' pode ser exagerado.

Amizades são perdidas
Se ele não for bem dosado
Transformando em feridas
Acabando tudo de lado.

Temperar com propriedade
No amor em dose pequena
Se for muito na verdade
Pode crer , ele envenena.

O ciume o amor tempera
Sendo muito ele devora
Harmonia destempera
Vai a paz e tudo embora

O ciume nesta vida
Tambem tem o seu valor
Temperando na medida
Da bom gosto ao amor.

Se ele  for descontrolado
Fica amargo, perde o mel
Pelo ciume que foi tomado
E que  Caim matou  Abel.

Falei  neste meu versejar
Deste monstro q' vive interno
Força que pode nos levar
Para o céu ou para o inferno!



Hellidon - Daventry 
Northampton - England
200//7/10/11



www.donjotta.com

Donjotta
Enviado por Donjotta em 11/10/2007
Reeditado em 26/01/2008
Código do texto: T690019
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Donjotta
Petrópolis - Rio de Janeiro - Brasil
655 textos (39451 leituras)
1 e-livros (98 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 14:17)
Donjotta