Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

e sofri...

Um dia, tudo para mim era enigma
Buscava as respostas das minhas indagações
Os conceitos eram mais confusos que minha mente
Sem maturidade suficiente para entender
A insatisfação arruinava meu peito
Via-me um polegar na terra de gigantes
Acreditava que nada iria mudar
Que aos poucos seria consumido pela inquirição
Revoltava-me pelo meu desconhecimento
Queria que tudo parasse ou
Caminhasse em câmara lenta para poder entender
e sofri...

Um dia, compreendendo as coisas
Minhas dúvidas do passado diluíram-se
Dando lugar a questões mais significantes
O caos social e existencial causou-me espanto
Meu mundo arruinou-se com tanta vileza
Um cenário que clama com tristeza
Por um amor mais sincero
Por uma amizade mais sólida
Pela justiça sem preconceito.
Vi que os valores morais são abatidos
Como uma caçada cuja temporada é perene
Vi que os modestos são vítimas do sistema
Um sistema que o individualismo e a ganância
Reprovam severamente a humildade
e sofri...

Um dia, me joguei de corpo e alma a um amor
Acreditei na felicidade, construí um sonho
Como uma sentinela, vigiei meu coração
Para não enxergar outra pessoa
Reguei uma aliança com carinhos e dons
E tive em troca a ingratidão
Em resposta às minhas poesias
Uma distância taciturna
Vivi um contraste entre o público e o secreto
Na alegria estampada, escondia um triste coração
Minha alma gritava um eco ávido
Lutei contra a razão, justificando minhas ilusões
e sofri...

Um dia, resolvi ser áspero de alma
Mal tratei os corações
Esnobei a voluntária rendição
Abusei dos alheios sentimentos
Joguei fora verdadeiras pérolas
E criei minha própria estima.
Abracei meu próprio tronco
Beijei incontrolavelmente meu espelho
E vi minha desgraça levando-me ao fim
Descobri que oportunidades foram perdidas
E um verdadeiro amor esvaiu-se das minhas mãos
Tentei desfazer dos erros indo em busca do perdão
E vi-me rodeado de olhares penosos
e sofri...

Agora, a vida ensinou-me
Que a busca à Felicidade é um risco
E que vale a pena sofrer por Ela.
Mário Natho
Enviado por Mário Natho em 12/10/2007
Reeditado em 28/10/2007
Código do texto: T690861
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mário Natho
Salvador - Bahia - Brasil, 46 anos
90 textos (21526 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 19:09)
Mário Natho