Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Carta ao Papai Noel

CARTA AO PAPAI NOEL

Aquele homem vestido com roupas vermelho e branco,
Cabelo, barba e bigode, postiços, o rosto ocultando,
Com expressões já forçadas, sem ter um sorriso franco,
A mesma saudade que eu, hoje ele está amargando.

Não vê o que representa e nem pode mais senti-lo,
Pois carece da inocência e expressões da verdade,
Como eu ficou adulto e corrompeu-se em sigilo,
Sofrendo a dor que eu sofro, da inseparável saudade.

O esforço que agora faz pra representar o mito,
Símbolo insofismável que é o Papai Noel,
Entendo, aplaudo e acredito,
É a luta que ele trava, buscando um lugar no céu.

O sorriso bem aberto e a bondade, irreais,                                                                              Com a fantasia que veste, de alegria e esperança,
Seduz mentes infantis, parecendo naturais,
Mas são a nossa mentira e verdade da criança.

Quem me dera ainda hoje, poder nele acreditar,
E no desvão da janela Papai Noel esperar,
Trazendo-me um saco cheio, de esperança e alegria,
Solucionando problemas, por que se passa hoje em dia.

Mas o meu Papai Noel, não vem há muitos natais,
Bonecos, bolas, patins? Nem são mais brinquedos meus.
Substituiu-os a fé, crença, ilusão muito mais,
De que a carta que escrevo, seja atendida por Deus.

Nesta data tão sublime, do venerável Natal,
Retire da mente humana tudo que existe de mau.
E junto com este ano que praticamente se encerra,
Encerre também com ele, esse demônio da guerra.

Saúde, paz e amor, compreensão, servidão,
São brinquedos que desejo, ver sobrando nesse mundo.
Pois só assim. Oh! Meu Deus! Terei no meu coração,
Os anseios satisfeitos, do sentimento profundo.

Então no ano vindouro que vem chegando mansinho,
Acabe com a vaidade, ambição e violência,
E coloque em seus lugares, nos corações, com jeitinho,
A meiguice, a amizade, o amor e a paciência.

Esta carta, eu garanto, não deixarei no sapato,
Com toda a força que tenho, atirarei para o céu.
Papai Noel sempre atende às crianças, é um fato!
Por favor, também me atenda! Meu Deus! Meu Papai Noel.
Condorcet Aranha
Enviado por Condorcet Aranha em 09/11/2005
Código do texto: T69223

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Condorcet Aranha
Joinville - Santa Catarina - Brasil, 76 anos
106 textos (14595 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 04:14)
Condorcet Aranha