Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AIDS EXISTENCIAL

A aids tem muitas dores.
A dor de doenças ardendo o corpo.
A dor de perverter valores
e a da exclusão de amores.

A dor social do preconceito morno.
A dor da lenta agonia
de quem já se sente morto
e tem que andar todo dia
sem sentir o chão.
A dor de ser fútil, um peso inútil.
A dor do olhar dos outros
e a da fria silhueta muda
no espelho das virtudes
que não mais reflete a aura.

A dor de ter toda a culpa
-Gênese dessa tal aids mental-
E a dor que vem de Deus
preterida em vieses ateus.

Cada indivíduo carrega uma história.
Qual a saída?
Se coquetel é sinônimo de festa,
o da aids é como uma fresta
para o futuro,
qual um astro sulforoso e falseteado,
aponta ângulos de vento sem rastro,
desnuda essa tal adesão carente de lastro.

A saída é reciclar o sujeito!
As pessoas acumulam dejetos sem uso.
Há que aprender a reciclar lixo sujo!...
Há também um ponto em que a vida se recicla
arrostando-se ao desuso.
jocase
Enviado por jocase em 13/10/2007
Código do texto: T692340
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jocase
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 59 anos
23 textos (2420 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 04:48)