Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um papel, uma poesia, uma confissão



Nessa poesia
Meu refúgio
Posso ser o que me completa
E ainda respirar
O vazio que me resta
Sem sentir a chama
De olhos que queimam

Aqui, enfim, a liberdade
Crescente utopia
Deixa-me espaço
Para sentir o sopro do gozo da vida
Para esconder em escuras cavernas
As lágrimas que me maculavam
Nesta folha virgem

Marco a minha inocência
Ando sobre nuvens de algodão
Retorno aos tempos de criança
Nessa poesia
Confissão de minha alma
Viajo em minhas loucuras
E hesito em retornar á realidade
Rosa da Vida
Enviado por Rosa da Vida em 13/10/2007
Código do texto: T693079

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Rosa da Vida
Fortaleza - Ceará - Brasil, 27 anos
9 textos (216 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 00:38)
Rosa da Vida