Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESCREVER ... O QUÊ ?



Já disseram tudo,
Já definiram tudo,
Resta-me ser poeta
Amante do nada.

O que desejo agora
É por todos indesejada,
Mas se todos desejam tudo
Eu ficarei com o nada.

O poeta, com pouco se contenta,
Para o poeta ter nada não é absurdo,
Absurdo é ter tudo
E não contentar-se com nada.

Ao poeta cabe sentir
As cinco sensações do nada.
O poeta é repleto de tudo
Pois TUDO se acaba em NADA.

Publicada no meu livro Viagens ao além-túmulo.
Marcos Cavalcanti
Enviado por Marcos Cavalcanti em 14/10/2007
Código do texto: T693779

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Cavalcanti
Santa Cruz - Rio Grande do Norte - Brasil, 44 anos
46 textos (2828 leituras)
3 áudios (106 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 04:20)
Marcos Cavalcanti