Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"AMÉM"

Quando o álcool já não faz o mesmo efeito
E todas as fumaças já perderam a graça
Persisto buscando virtudes nos meus vícios,
Ainda procurando a vida naquilo que me mata.

Recontei minhas cicatrizes
E refiz algumas feridas,
Vomitei o sangue do meu coração
Tentando estancar minha vida.

Minhas lágrimas secaram sem brotar aos olhos,
Evaporaram com o calor do meu orgulho imundo,
De mais um bêbado vagabundo_
Louco_
Perdido no mundo
Ou em mais um devaneio absurdo.

Digo “Amém” sem orar
Não me arrependo dos meus pecados,
Mas espero a ajuda de Deus
Apesar de tê-Lo abandonado.

Se eu morrer,
Se eu me matar,
Se eu viver,
Se eu chorar_
Se meus sentidos me aleijam
Eu não sou ninguém_
Que assim seja,
“Amém”.


14/10/07
Denis Almeida
Enviado por Denis Almeida em 15/10/2007
Reeditado em 18/05/2009
Código do texto: T695692

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Denis Almeida
Itaboraí - Rio de Janeiro - Brasil, 30 anos
52 textos (1892 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 15:09)
Denis Almeida