Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOTURNO

 O ANSEIO DE VIVER, ESPERAR A NOITE
 DE BRINDAR O MEDO AFUGENTAR O SONO
 DIONISIO FALOU, BACO CONFIRMOU
 A NOITE É A PORTA DOS SONHOS PROIBIDOS

     DORME AO AMANHECER...
     ACORDE AO ESCURECER...

  A VIDA TEM SANGUE DE VONTADE
      O VELHO ENVELHECE,JOVEM FORTALECE
    A NOITE É NOSSA E TAMBÉM DOS RATOS
          VIDA MAIS BELA À NOITE

        A LUZ NAO MAIS ME CONDUZ
   ESPERO O DIA INTEDIANTE ACABAR
                O POR-DO-SOL DÁ O SINAL!

       FUJAM! VERMES PROLETARIOS ENGRAVATADOS
            AS PORTAS ESTAO SE ABRINDO

 A LUA ESCURECE O DIA JÁ CINZENTO
 JUVENTUDE MOVIDA ALCOOL E ACATRAO
 ERGUEM UM NOVO IMPERIO
 DE FILOSOFIAS,QUIMERAS E AMORES

 BODAO

 P
 O
 E
 T
 AMALDITOS
 S
POETA MALDITO
Enviado por POETA MALDITO em 10/11/2005
Reeditado em 10/11/2005
Código do texto: T69627
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
POETA MALDITO
São Paulo - São Paulo - Brasil, 32 anos
23 textos (1491 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 23:10)