Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poemas II

Poemas


Poemas de minha alma se desgastam.
Insânias, concepções e divagações.
E logo que nascemos, ficamos gastos.
Porque o palco da loucura abre os portões.



Poemas, imaginações, distracções.
Janelas de portadas destinadas.
Céus se abrem, e recebem as vitualhas.
Do nosso entendimento em grandes feitos.

Poemas, gloriosos que em édenes.
Recebem o consolo da imaginação.
Clarões se elevam em desconcerto.
De qual primeira portada sai o libreto.
 

De T,ta
17-10-07
14:09
Tetita
Enviado por Tetita em 17/10/2007
Código do texto: T697920

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tetita
Setúbal - Setúbal - Portugal
1397 textos (80779 leituras)
65 e-livros (5632 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 10:49)
Tetita