Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

AS LÁGRIMAS DA PÊRA NUA

 AS LÁGRIMAS DA PÊRA NUA
Marília L. Paixão

Deixei nua a pêra dos meus olhos
A que você enxerga como um animal feroz
 e faminto
 Em cada canto de olho fechado eu também te sinto
e sinto muito sem pressa enquanto você se apressa

Nem percebe o quanto lhe vejo bem
 Como um vilão das lágrimas primitivas
 desatará o nó das últimas que rolará até os pés
 Se fechar os próprios olhos talvez as perceba ao tocar o joelho

Caso se volte para os meus olhos talvez nem sinta a falta delas
mais incertas que belas
mais frias que ternas

Está lacrado o romance em que era o ídolo
Está se recompondo a pêra que antes você despia
Se vestirá com as cascas do fim do choro
Banhar-se-á em novo ouro e não mais se deixará descascar pelas mãos suas.

Marília L Paixão
Enviado por Marília L Paixão em 18/10/2007
Código do texto: T699676

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Marília L Paixão
Pouso Alegre - Minas Gerais - Brasil
1072 textos (136774 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 18:59)
Marília L Paixão