Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu Ontem, Meu Hoje, Meu Amanhã...

Sou o que ontem não quis ser
Serei o que amanhã  vou ver
Estou em constante mutação
Ser que se recompõe e se transforma
Adquirindo cor, adquirindo forma.
Começando sempre,  pelo coração

É nele que tudo se inicia
É dele que vem a alegria
E o desejo de um dia mudar
É no coração o recomeço
É por ele que amanheço
Pra mais um dia saudar

Sofre, muda e se rebela.
Evolui e se remodela
Às vezes bem, às vezes mal.
E sempre dá a volta por cima
Não importa qual o clima
Ele faz seu carnaval

O que nos impele a mudar
O que nos impele a sonhar
Não é só o coração
É saber que noutro dia
Estará de volta a alegria
Perdida na multidão

O ser humano é mutante
Numa mudança constante
Oscilando em emoções
Mil vezes são altruístas
Mil vezes são egoístas
Destruindo corações

O meu foi despedaçado
Se recompôs, mas alquebrado
Andou um tempo cabreiro
Mas mutante com é
Hoje em dia está de pé
Dissipando o nevoeiro.

Nessa estrada, nessa vida,
É difícil fechar a ferida
Se o outro não auxilia
Mas o amigo solidário
Tira-nos desse calvário
Tendo seu amor como guia.

Foi por isso que cansei
Foi por isso que mudei
E re-aprendi a sorrir
Aprendi ao próximo amar
Para me modificar
E o meu mundo construir.

LICÍNIA CARVALHO – 17/10/2007.
Licínia Ramizete
Enviado por Licínia Ramizete em 18/10/2007
Reeditado em 18/10/2007
Código do texto: T699990
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor que já se encontra citado no site.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Licínia Ramizete
Salvador - Bahia - Brasil, 51 anos
20 textos (1649 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 10:37)
Licínia Ramizete