Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O vento e a frieza

O amor brota
Nas cócegas soltas
Abraços livres
Sem pudor ardósia
Com um pingo de dor.
A brisa selvagem
Fadiga a inocência
Da natureza virgem,
Questionando a sensação
Da frieza macia
Com vento sereno.
Calor, onde estás?
Na relva a essência
Flutua remanescente
No suor ausente
Poros enxutos
Fadigas questionadas.
Nem sempre diferença
Destorce o teor da gente,
Pois os complementos
Encaixam-se nas faltas
É veemente o sabor...
Diferente é vida,
Mesmo que
Não tenha volta
E a passagem seja
Só de ida.
 

ZUKER
Enviado por ZUKER em 18/10/2007
Código do texto: T700370

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ZUKER
Fortaleza - Ceará - Brasil, 39 anos
503 textos (16073 leituras)
4 e-livros (78 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 01:07)