Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
                 
                     Frieza

   Relembro, nas noites de frio,
   Do amparo do teu corpo morno,
   Nos tempos em que o arrepio
   Pra nós nunca foi um transtorno.

   Saudades do olhar fugidio,
   Segredos servindo de adorno,
   Da boca, um carmim luzidio,
   Perfeito, em suave contorno.

   Na imagem que em pranto recrio,
   Centelhas ardentes do cio:
   Em reles palavras - um forno!

   Juiz na questão, sentencio:
   - Faltou foi calor no pavio,
   Por isso te chamam de corno!

             Bom Jardim - RJ
               em 20/10/2007
Vitório Sezabar
Enviado por Vitório Sezabar em 20/10/2007
Código do texto: T702141
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vitório Sezabar
Bom Jardim - Rio de Janeiro - Brasil
625 textos (43494 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 07:43)