Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ela Fugiu Numa Lágrima Solitária

Aquele dia começou
Feito um sonho que ninguém percebia
O sonho agora é ser livre
Aquela casa nunca foi sua
Apenas um abrigo de solidão e melancolia
A porta foi aberta para sempre
Ela rabiscou num bilhete:
As boas garotas vão para o céu
E as más para qualquer lugar
Ela fugiu numa lágrima solitária

Agora ela está bem longe
Em algum lugar próximo de onde queria
E a milhas de onde detestava
Agora o mundo é só seu
Um mundo distante do que lhe prendia
A estrada não tem mais retorno
Ela ouviu numa canção:
Um dia as garotas serão rapazes
E os rapazes serão garotas
Ela fugiu numa lágrima solitária

Outro dia começou
E ela não quer mais voltar
Ela leu em algum lugar:
O desejo de ser livre é a única coisa no mundo
Que o dinheiro não poder corromper nem comprar
Ela fugiu numa lágrima solitária
Paulo Antonio Barreto Junior
Enviado por Paulo Antonio Barreto Junior em 20/10/2007
Código do texto: T702197
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paulo Antonio Barreto Junior
Salvador - Bahia - Brasil, 46 anos
417 textos (6218 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 12:32)