Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CABOCLO SERTANEJO DE CAXIAS


Solte os leões, Arigó!
O relento visa abrandar,
Arre égua vou pular,
Arriba a coleira e deixe o bicho andar.

Tou meio aperreado,
Tenho que ir na festa,
Do rala-bucho da Mariazinha,
Tenho certeza que naquele,
Arrasta-pé só vai dá o Né.

Vou arrochar o cabra,
Na hora que eu me zangar,
Eu nunca fui papa-ovo,
E nem irmão de baitola.

Vou pra aquela festa,
Dançar e beijar a Rosa,
No meio do salão animar,
Com a moça branca na mão.

Eu sou biriteiro arrogado,
Nem de bocó eu gosto,
Só serve pra atrapalhar,
As meninas saem de perto.

Bota uma aí cara!
Vou beber muita birita,
A bufunfa é minha,
Trabalhei que nem um cabra da peste.

Sou muito macho,
E não bato fofo,
Vou inda hoje,
Atrás da cadinha,
Vou botar pra moer,

Não tenho medo de brabeira,
Não sou de cagar-o-pau,
A tua nega tem um belo cambito,
Parece um pirulito.
É toda carne de tetéu.

Vou com meu celular no bolso,
Até chegar na Candinha,
Já biritei o bastante.

Já tomei um banho,
Pra tirar o ceroto,
E cheirar a dinha,
Se daqui pra lá eu encontrar,
Vou dar chapuletadas,
Dar umas sipoadas no chinin.

Ela vai dormir com o couro quente,
Não quero estripulia,
Neste forrobodó,
Se eu me zangar,
Vou fazer futrica.

Quem me chamar de galalau,
Vai se vê aperreado,
Vou bater na gota serena,
Até lascar na pindaíba.

Tá feita a Maria porra louca,
Adonde tu se meteu Fabin?


ERASMO SHALLKYTTON
Enviado por ERASMO SHALLKYTTON em 11/11/2005
Reeditado em 22/11/2012
Código do texto: T70372
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ERASMO SHALLKYTTON
Caxias - Maranhão - Brasil
4168 textos (2055929 leituras)
1 áudios (971 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 20:29)
ERASMO SHALLKYTTON

Site do Escritor