Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Recolho-me

O que dói não é a falta de amor
Nem o bem querer que não se tem
O que maltrata e faz doer
É a indiferença com que me vê
Se quando tudo (em mim) está perdido
E já não te agrada como antes
Digna-te a dizer
E não apenas em se ocultar na indiferença
Dói-me ver-te esconder-se
Na covardia das palavras
Na frieza do sentimento
Como podes?
Mas enfim, (a mim) só resta...
Aceitar
Permito manter-me no meu lugar
O qual sempre soube qual é
E permaneço nele
Nas sombras da existência
Sem querer mais, nem menos
Se ouso desejar, faço em sonhos
Onde não há o decepcionar
Se hoje calo meu coração
É para não mais vê-lo chorar
E se hoje não o vejo como antes
É porque quisestes assim
Mostrou-me o quanto frio podes ser
E que não te importa o meu sentir
Deixo-te na tua indiferença
E recolho-me a minha....
giovana mendhes
Enviado por giovana mendhes em 22/10/2007
Código do texto: T704798

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
giovana mendhes
Curitiba - Paraná - Brasil
317 textos (8728 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 22:16)
giovana mendhes