Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Discurso a um natimorto

Quem foi a pura que o concebeu?
Não há o que faça com que eu
sinta prazer,
ao perceber
o quanto você
se perdeu...

Qual foi a pura que te gerou,
mas na lixeira te abandonou?
Você é um bicho,
mas no teu nicho
não inclui lixo...
Não, sinhô!!!

Quem foi a pura que te deu a luz,
mas que não te apóia nem te conduz
no teu caminho?
E você, sozinho,
transpassa espinho,
sangue e cruz...

Quem foi a pura que te pariu(?):
te tirou do quente e pôs no frio?
Tudo te enche,
nada preenche:
você se sente
tão vazio...
Valdir Júnior
Enviado por Valdir Júnior em 23/10/2007
Reeditado em 26/02/2013
Código do texto: T706572
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Valdir Júnior
Ribeirão das Neves - Minas Gerais - Brasil, 35 anos
83 textos (1560 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 03:05)