Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu sou assim

Eu sou a terra
Maltratada pelo terror da guerra
Quando fizeram pisar o meu chão.
E guardo um passado de dor e solidão.

Eu sou a árvore que plantaram
Mas esqueceram de regar.
Meus galhos, teimosos, vingaram
Por minha vontade de viver e de lutar.

Estou nas gramas rasteiras
E nas águas das cachoeiras.
Se de tudo hoje sou nada
É fiquei no pó da estrada
Que não queres respirar.

Eu resisto o passar do tempo
Forte, forte como o vento
E se fraquejo comigo
Sou humilde e faço
Um pedido:
Me deixem ser assim
Que vou firme até o fim.

Eu agüento o repuxo
Por que mais do que tudo
Eu sou gaúcho!
Rogério Nascente
Enviado por Rogério Nascente em 24/10/2007
Código do texto: T707635
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rogério Nascente
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 52 anos
754 textos (37606 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 15:06)
Rogério Nascente