Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

QUEM ROUBOU NOSSA CORAGEM?

Quem dera fôssemos
Honestos, capazes e corajosos
O bastante para,
Independentemente da situação,
Assumir os nossos erros.
E, acima de tudo,
“Dizer a verdade.
Somente a verdade.
Nada mais que a verdade.”

Quem dera fôssemos
Capazes de admitir,
Sem meias palavras
Ou inaceitáveis desculpas,
Que praticamos algo ilícito,
Que alguma coisa saiu errada
Devido “à nossa culpa.
À nossa tão grande culpa.
À nossa máxima culpa.”

E tivéssemos a coragem
De sermos, sempre,
Os atores principais,
E não apenas meros coadjuvantes.
Eternamente responsáveis
Pelas nossas palavras
E ações criminosas.
Contra nós mesmos,
Contra o outro,
Contra a natureza...

De que adianta
Fingir, omitir, mentir?...
Somos os nossos
Próprios juízes.
A consciência acusa, cobra...
De quem a tem.
Negar, somente nos torna
Mais infelizes.
E há um velho ditado que é certo:
“Tudo o que se faz sob o sol,
um dia será descoberto.”

Marcos Aurélio Mendes
Enviado por Marcos Aurélio Mendes em 24/10/2007
Reeditado em 24/08/2009
Código do texto: T707954

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcos Aurélio Mendes
Jussara - Bahia - Brasil, 52 anos
441 textos (35541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 09:08)
Marcos Aurélio Mendes