Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIVER NÃO É PARA PRINCIPIANTES

Sou errante
Problemas nenhum com isso
A vida não dá trégua
Não passa de lembranças, amizades e amores destruídos com o tempo

A vida não oferece o seio da mãe
Quando se vê, já foi...
Acordado, prefiro o adormecer
Adormecido, logo sou abatido pela insônia

Poucos esperam
Tudo é rápido, sem tempo e escolhas definidas
Deram ADEUS à paciência
Não aguardam o abaixar das poeiras

A vida é efêmera
Espanca com força
Esperanças se vão
Vive-se de uma falsa perseverança e aplaca-se a falta em um outro

Errando na vida dos que procuram somente a felicidade
Principiante no enredo doméstico e das intimidades
Mentimos para nós mesmos
E me afogo na realidade, pois temos medo do assombrado passado

A vida não dá trégua
A vida é efêmera
A vida não oferece seio
A vida não é para principiantes

Lúcio Alves de Barros (outubro de 2007)
Lúcio Alves de Barros
Enviado por Lúcio Alves de Barros em 25/10/2007
Código do texto: T708778
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.sitedo autor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lúcio Alves de Barros
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
462 textos (50397 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 09:56)
Lúcio Alves de Barros