Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

procurando

Como nunca se mostra;
O outro lado da lua;
Eu desejo viajar;
No outro lado da sua;
Não me queixo de meu desejo não ser correspondido pois ainda não tenho natureza de vencido;
Ainda gasto o corpo pra alimentar o coração;
Nada tem que dar certo nosso amor é bonito;
Só não disse ao que veio atrasado e aflito;
Não quero que você fique fera comigo ;
Crio um laço pra te jogar ;espera!,
Pois o meu projeto ainda estar no ar;
Eu quero dividir o nosso intimo e o teu segredo mais ínfimo;
Respeito quem vive sem querer um limite , mas você caiu comigo ouça o que eu digo disperta teu coração que bate travado no escuro do quarto é hora de ser amado;
É hora de causar impacto ;
Agora tanto faz o tamanho da vida ;
É hora de correr rumo a felicidade cutucando a ferida ;
Na hora a dúvida e o tédio são os remédios que me mantêm são;
Mesmo sem rumo , sem direção , procurando um vago coração em meio á cega solidão .

paulo manuel silva
Enviado por paulo manuel silva em 25/10/2007
Código do texto: T709954

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
paulo manuel silva
Belém - Pará - Brasil, 27 anos
367 textos (8919 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 21:45)
paulo manuel silva