Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MORTE SOCIAL

Morte uma prática diária, dor inesquecível da candelária
Na cidade, no campo, no lar invade friamente as noites de luar
Ceifa-se a vida por motivo banal, um par de tênis, algum sinal,
a forma de olhar, o real
Há infinidades de armas potentes para matar
A descriminação, o silêncio, o simples ato de rejeitar
A palavra, uma única ação, desfalece o frágil coração.
Adelson Anjos
Enviado por Adelson Anjos em 26/10/2007
Código do texto: T710953
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Adelson Anjos
Jequié - Bahia - Brasil
37 textos (9184 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/10/17 07:30)
Adelson Anjos