Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Oração das cavalgadas

Patrão Grande das alturas,
Dono da Estância de Céu.
Humilde, eu tiro o chapéu
Prá rezar em reverência
E rogar Tua tenência
Sobre homens e cavalos.
Faz-nos leves ao monta-los
Que, no fim, somos iguais
Nesta Tua criatura,
Gota d'água nas lonjuras
Das coxilhas siderais.
Obrigado, de antemão,
Pela força no repecho...
E que, hoje, o nosso trecho
Seja de grama ou areia.
Protege-nos de peleias
E nos dá acostamento.
Livra o perigo a contento
E faz com que passe reto.
Que o chapéu seja um bom teto
E, o poncho, meio sustento.
Aos companheiros do apoio
Estende a tua benção
E aponta com a tua mão
O nosso melhor caminho
Que uma sanga e um matinho
Nunca nos faltem por diante.
Seja o ô-de-casa o bastante
Pra conseguirmos o pouso
Que nos garanta o repouso
Do qual precisa o viajante.
No mais, pedimos saúde
Que ela nunca é demais
Para homens e animais
Vencerem esta jornada.
E que esta cavalgada
De xirus simples, sem luxo,
Perpetue o debuxo
Deste povo cavaleiro
Que mostra pra o mundo inteiro
Que um gaúcho é sempre gaúcho.
Amém.
 
iberemachado@yahoo.com.br

Iberê Machado
Enviado por Iberê Machado em 14/11/2005
Reeditado em 31/01/2006
Código do texto: T71360
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Iberê Machado
Viamão - Rio Grande do Sul - Brasil
30 textos (3288 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:14)
Iberê Machado