Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BALA PERDIDA

Parece coisa recente.
Há quanto tempo encontram-se perdidas?

Diz a história
que em novembro de 1910,
na revolta da chibata,
os marinheiros organizaram uma revolta na Baía da Guanabara
em protesto contra os castigos a que eram submetidos.
Ameaçaram bombardear a cidade.
E teriam dado alguns tiros por sobre ela.
Acabaram anistiados.
Diante do indulto geral,
todos se acomodaram na dissolução do tempo.

Sem chibata viveram felizes até o fim de seus dias.
Alguns encontraram outros couros pela vida,
o que já é outra história.

As chibatas, sedentas,
também se resolveram
ao rebento de outras carnes.

As balas,
ah! essas, continuam perdidas...

As vítimas, ainda poucas,
se dissolvem em lágrimas pontuais.
A anistia vem de longa data.
Cursa prisões abertas e liberdades desassistidas.

Nada é novo.
Novo, nós, os viventes desses tempos...

Em tempo,
leitor afeito:
Ontem, uma bala perdida
achou um menino perdido.
Par perfeito?!
jocase
Enviado por jocase em 29/10/2007
Código do texto: T714244
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
jocase
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 58 anos
23 textos (2420 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 04:33)