Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desejos

Cala-te agora.
Deixa-me ouvir a tua respiração;
Deixa-me saciar o poder das tuas mãos sobre o meu corpo;
Invada-me!
Deixa que a chuva caia macia nesta noite que nos resta;
Deixa a poesia dissolver-se onde não podemos retornar
Deixa cair a minha última peça de roupa.
E invada-me...

Seus olhos murmuram versos de paixão
Em que novo milênio estaremos ao despertar?
Sou escrava das tuas promessas.
Novamente rendida a esta doce intoxicação
Sucumbindo aos sonhos recentes e aquela velha frase de amor

Seu corpo consome a minha inocência
Faça-me insana.
Deixa-me beber do teu vinho
Maldito cálice da morte!

Ressoa um violino...
Será esta a canção do sono eterno?

Leve-me as mais belas flores pela manhã.
Gabriela Malheiros
Enviado por Gabriela Malheiros em 14/11/2005
Código do texto: T71458
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gabriela Malheiros
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 26 anos
15 textos (1006 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:52)
Gabriela Malheiros