Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O DESTINO QUE ME PLANTEI

Quando nasci veio alguém, sem ter o que fazer
Me apontou o dedo,  e resolveu dizer
Que vim ao mundo pra complicar... pra confundir
E no meu destino fez curvas, pra me distrair

Logo nos meus primeiro anos de vida
Me afastou a família... mas quem diria
Fiz amigos de verdade...ele só não pensou
Que com eles aprenderia o que é amor

Conjurou-me um praga... e disse com voz forte:
Que eu ia precisar de atenção pra ter paz
Só que venci... nasci com os mistérios de um cofre
E um deles conquistar o mundo ser capaz

Perdi-me em caminhos, estradas...
Cheias de obstáculos e buracos
Que me jogaram ao fundo, só que criei escadas
Pra subir e rejuntar meus cacos

Hoje não sou menino, nem homem
Mas não sou moleque... Colho o que planto
Semeio o amor, a paz, a canção... Nada me consome
Tenho sonhos... Sou promessa... ”vou vencer, eu garanto”.
Acácio Véras jr
Enviado por Acácio Véras jr em 29/10/2007
Código do texto: T714977

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Acácio Véras Jr, www.acacioverasjr.multiply.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Acácio Véras jr
Teresina - Piauí - Brasil, 32 anos
56 textos (2270 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/08/17 05:06)
Acácio Véras jr