Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VIOLÊNCIA

Detesto ser pessimista,
Mas como ser otimista
Diante de tanta atrocidade
Disseminada em nossa sociedade!?


Como acreditar em justiça
Quando há tanto violência?
Parece até que a preguiça
Tomou conta de nossa consciência.

Há morte em toda esquina
Assalto, estupro, chacina,
Famílias mortas de forma brutal,
Em seguida viram manchete de jornal.

A dor presente em cada canto,
As drogas novas vítimas vai fazendo,
Nos olhos dos pais o desencanto,
Sabem que seus filhos estão perdendo.

É preciso reagir, todos sabem,
Mas esperamos não sei o quê
Para alguma coisa fazer.
Enquanto isso, outros morrem!

Amigo Aldo, atendi ao seu pedido!
Ângela, vim passear um pouco na sua biblioteca e encontrei esta poesia escondida. Apesar dela ter sido escrita (ou publicada) há mais de um ano, ela é atual e descreve de forma magnífica a cruel realidade que vivemos. Você me permite uma sugestão? Porque você não esquece este meu comentário e publica ela de novo. Aposto que nossos amigos irão gostar e comentar (risos). Experimenta, não custa tentar! Boa noite! Beijos, Aldo
Enviado por Aldo Lopes em 30/10/2007 19:09
para o texto: Violência (T495463)

Ângela M Rodrigues O P Gurgel
Enviado por Ângela M Rodrigues O P Gurgel em 30/10/2007
Reeditado em 30/10/2007
Código do texto: T716703
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ângela M Rodrigues O P Gurgel
Mossoró - Rio Grande do Norte - Brasil, 54 anos
1557 textos (400216 leituras)
5 e-livros (500 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 00:10)
Ângela M Rodrigues O P Gurgel