Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sala de tralhas

Tristeza. Praça abandonada, suja, depredada.
Os namorados já não se beijam apaixonados.
A bicicleta encontra-se encostada na sala de
                                                 [tralhas.
O cachorro, que brincava comigo no quintal,
morreu só, triste, deitado, doente na sala de
                                                [tralhas.
Os brinquedos da criança foram trocados por
pastas, livros intragáveis, papel na sociedade,
gigabites, papéis, relógios de pulso, disputas.
A família ficou longe; minha mãe, uma voz ao
telefone; e as crianças da família já não vão
comigo à sorveteria. Deus está morto. Já não
se compadece. Jaz sob várias lápides caiadas
por mãos humanas e seus restos mortais são
de plástico, moldado por mãos humanas.
Que falta Deus me faz...

Na sala de tralhas estão cartas de amor puro,
a bola de vôlei que brincava com meu irmão,
o blusão da escola em que recebi o primeiro
beijo, o espelho que o adolescente se olhava
pra saber se era feio, o gatinho branco, todo
lanhado pelas brigas na madrugada, a minha
voz embargada, correndo atrás da namorada.

Na sala de tralhas estou agora, a vasculhar
na memória o que perdi e o que agora achei.
Está lá um espectro de mim, e minha família
festeja o aniversário de um meu irmão. E eu,
Eu não. Estou junto ao cão, à bicicleta velha,
ao gato lanhado, à bola de vôlei, ao espelho...
Arpejo
Enviado por Arpejo em 30/10/2007
Reeditado em 30/10/2007
Código do texto: T716895

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor w o link para o site "www.sitedoautor.net"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Arpejo
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 39 anos
83 textos (3545 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 01:08)
Arpejo