Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Horas Amargas




Na hora
em que te abates
sobre o teu próprio silêncio
em que te sobra tanto
tempo e espaço
em que te sobra
tanto quanto
precisas entendimento


na hora
em que contas
pela ausência
de uma mão sobre a tua
quantos amigos te restam
de quantos te prometiam consolo
no tempo do sorriso

na hora
em que te debruças
sobre o teu próprio abismo
de amargura

nessa hora
saberás a fundura
da tua pequena grandeza!

* * *

Horas Amargas

A la hora
en que te abates
sobre tu propio silencio
en que te sobra tanto
tiempo y espacio
en que te sobra tanto
cuando precisas
de entendimiento 
 
en la hora
en que cuentas
por la ausencia
de una mano sobre la tuya
cuántos amigos te quedan
de los que te prometían
consuelo
en el tiempo de reír
 
En la hora
en que te derrumbas
sobre tu abismo
de amargura
 
en esa hora
sabrás la hondura
de tu pequeña grandeza!

Tradução: Alberto Peyrano
http://www.albertopeyrano.com.ar/

Maria Petronilho
Enviado por Maria Petronilho em 21/12/2004
Reeditado em 21/08/2007
Código do texto: T717
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Maria Petronilho (registo www.igac- ref 2276/DRCAC - Ministério da Cultura, Portugal)). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Maria Petronilho
Almada - Setúbal - Portugal, 64 anos
1238 textos (130187 leituras)
60 áudios (14337 audições)
9 e-livros (5064 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/16 19:28)
Maria Petronilho

Site do Escritor