Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Alma perdida em busca da Morte

De tanto medo e preocupação, até sonhei com você, sonhei que nem olhava mais pra mim e me pus a correr sem rumo e desesperada, feito uma alma abandonada...

Foi aí que encontrei de repente um buraco, que mais se parecia com um abismo, tinha apenas um tronco de árvore para atravessar, de cima eu apreciava aquele poço,aquele fundo poço, no qual eu poderia me apoçar, ou melhor, no qual me encaixaria perfeitamente, pois aquele era o poço de almas perdidas e abandonadas, exatamente como eu estava... E antes que eu pudesse me jogar, você chegou e me salvou...

Senão não existiria  mais nada, pelo menos pra mim, que iria cair naquele buraco, aquele abismo sem fim... Ia ficar afundando, afundando, até sentir aquele sangue quente escorrendo pela minha face gélida e se perder no meio daquela escuridão... E que escuridão! Era como se visse toda a vida passar diante de mim, via coisas boas, via coisa ruim, todas as lembranças se perdendo junto à mim...

E eu não podendo fazer nada naquele belo momento, apenas sentir o gosto daquele maravilhoso desalento que era ter cair em rumo ao nada, caindo tão bela quanto uma fada... Que ao invés de brilhinhos coloridos era sangue negro em forma de lágrimas que de mim se soltava... Fada mal que sentia o gosto da vingança em sua boca, que sentia uma faca cravada em seu coração, que o corte que ela fazia era tão profundo quanto sua solidão - sua melhor amiga - , aquela na qual nunca a abandonava e agora voava com ela rumo ao nada...

Mas eu acho que de nada adiantou você me salvar agora, pois pra morte não tem salvação, ela pode nos encontrar a qualquer hora, ninguém sabe como e nem quando vai morrer... Basta apenas esperar pra ver... Restaram apenas lembranças, pensamentos e sentimentos mórbidos que ficaram dentro de meu coração negro... Que nesse momento sentia o doce e cruel sangue que se escorria, naquele poço, naquele abismo, naquela triste madrugada fria...

                                                                       
jana Black Rose
Enviado por jana Black Rose em 31/10/2007
Código do texto: T717996

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
jana Black Rose
Campinas - São Paulo - Brasil, 26 anos
4 textos (102 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/08/17 01:57)
jana Black Rose