Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

metades plantadas

Metade da lua me diz
que existe mel
Metade da estrela
me garante alguma luz
Metade do verão,
esse sol inteiro esquentar-me as faces

Metade do caminho,
é passo solitário
É hesitação
Metade do abismo, é perdição
É labirintite.

Metade é desejo
A outra metade
é esperança

Metade de flor é pétala
Metade de emoção é lágrima
Metade desse horizonte
É manhã brotando
Chorando pelas beiradas do mundo

Metade de mim é romântica
A outra metade é prática
Unir essas duas metades
Que não se conhecem
É apresentar a poesia à realidade

Essa magia em o preto-e-branco
é ritual soturno,
metade de um segredo
é assobio, é aboio

metade de uma música
é melodia

metade de palavra
é sílaba
e, menos ainda,
 é fonema
é o gemido do significado
latente em nós...

é o infinito dos valores
plantados por nossa história.




Gisele Leite
Enviado por Gisele Leite em 31/10/2007
Código do texto: T718334
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Gisele Leite
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1629 textos (3698599 leituras)
33 áudios (5053 audições)
25 e-livros (142727 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 09:00)
Gisele Leite

Site do Escritor