Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Procrastinei demais

Deixei pra depois a brincadeira com os amigos na rua,

a lição importante;

por medo, o primeiro beijo;

por me julgar jovem demais,

a transa com o primeiro amor.

 

Procrastinei!

Procrastinei!

Procrastinei!

 

Pra depois deixei para amar intensamente.

deixei o último tango,

que não veio.

Pra depois deixei as lágrimas de amor.

Pra depois deixei o banho de mar.

 

As contas a pagar,

As reuniões com o chefe,

As multas de trânsito,

O licenciamento do IPVA deixei pra depois.

 

Deixei pra cuidar da saúde depois,

pra passear com meus filhos depois,

pra elogiar minha esposa depois,

pra revisitar os amigos depois.

 

Hoje, nesta tumba álgida,

não posso deixar a morte pra depois.


José Augusto G. de Almeida em: http://amoraspalavras.zip.net
José Augusto
Enviado por José Augusto em 01/11/2007
Código do texto: T719593
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Augusto
São Paulo - São Paulo - Brasil, 43 anos
38 textos (1144 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 01:59)
José Augusto