Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

multidão

oh!, multidão insípida que o medo deflora dentes e os nervos deixam doentes do tédio nas madrugadas ,sementes sem sol  sem cor, sem nada ;eu vou sentir tudo o que me atrai, eu vou amar demais, a força que me conduz é leve e pesada; uma é da partida a outra é da chegada;
vocês fazem estragos em minha vida, viciada e colorida;
No pouco que eu busco encontro muito de você;
Nem sei ao certo o que fazer;
Acho bom amar demais e me perder seguir e aprender ver tudo o que se encaixe no meu jeito no teu toque ;eu tenho muitos defeitos , como tocar rock e fazer burulho mas esse pra mim é meu maior orgulho , fazer o que eu gosto ; mesmo que isso me afaste de quem me ama ,mesmo que nada flua e fuja do normal , sonhar sempre foi o melhor de tudo e fazer acontecer é difícil mas esse é meu vício eu insisto e consigo eu busco amor eu busco abrigo e por isso eu te quero como amigo vamos nos entender se abre e fica comigo.
paulo manuel silva
Enviado por paulo manuel silva em 03/11/2007
Código do texto: T721647

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
paulo manuel silva
Belém - Pará - Brasil, 27 anos
367 textos (8919 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 16:16)
paulo manuel silva