Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Rival

Sou rival de mim
Perco-me assim
Nas malhas  que lanço

Paraliso ali
No passo que danço

Choro por lá
O que fica cá
Desando no piso

E o que resta é
O inverso do riso

Estalam-me os ouvidos
Chocam-me os sentidos
Gargalho a loucura

E longe da mente
Rejeito-me pura

E o tempo não pára
A ferida não sara
Nesta mente obscura

É como um veneno
Que mói a censura

E eleva-se em mim
O exponente infinito
Que me leva ao fim…
RoqueSilveira
Enviado por RoqueSilveira em 04/11/2007
Código do texto: T722635

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de M. Conceição Roque da Silveira e o site www.letrasdispersas.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
RoqueSilveira
Portugal
235 textos (8624 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 17:45)
RoqueSilveira