Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UMA FLOR NEGRA




Preso na torre da desgraça
Vejo espinhos crescendo ao meu redor
No meio de um labirinto de flores negras
Eis então que surge uma flor cor de sangue
Que se dissipa assim que toca as outras
Abalado pela carnificina da vida
Nego-me a acreditar
Colocarei em sua cama
Uma das mais belas flores negras
Colhida do mais belo jardim eterno
Onde descansam aqueles que não mais sentem
A brisa assassina dos dias comuns.
Tiago Quingosta
Enviado por Tiago Quingosta em 16/11/2005
Código do texto: T72543
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Tiago Quingosta
Macapá - Amapá - Brasil, 29 anos
56 textos (1407 leituras)
2 e-livros (32 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 06:21)
Tiago Quingosta