Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu vi a minha MORTE num cinzeiro

Eu vi a minha morte num cinzeiro...
As cinzas..... eram as minhas cinzas.
Como um relâmpago,  num instante
Apenas, a lucidez avaliando os fatos.
Pôr um momento de prazer pequeno,,
um triste fim a enterrar meus sonhos.

Eu vi a minha morte num cinzeiro,
E nos meus dedos um cigarro aceso,
E mais atento olhando pro cenário,
vi no olhar de espanto do meu filho,
como quem meu pensamento lesse,
precipitando as lágrimas nos olhos.

Eu vi a minha morte num cinzeiro...
Vi meu corpo se espalhar em cinzas.
As minhas cinzas......................

Caros leitores, estou reeditando esses versos com novo título, para que sejam lidos mais de uma vez; pois água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.
Transmitam essa mensagem
Beto Pupo
Enviado por Beto Pupo em 07/11/2007
Reeditado em 08/11/2007
Código do texto: T727756
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Beto Pupo
Campinas - São Paulo - Brasil, 60 anos
151 textos (14625 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 03:20)
Beto Pupo