Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PARADOXAIS
Juliana  Valis




A vida é uma complexa torrente de incertezas


Tão paradoxais quanto os sonhos,


Ora leves, ora lúgubres, no afã das correntezas,


Na manhã mais improvável dos versos mais tristonhos,


O que a vida é, nessas palavras indefesas ?






Céus, quanta injustiça habita os corações humanos !


Quanta preguiça revestida de luxo ou lixo 


Nos paradoxos do tempo como enigmas tão insanos


Que nem sempre conseguimos nosso nicho


Nessa alma como escudo de amores tão profundos...






Quantos mundos e cores caberão em nós ?


Prantos diluídos numa mesma estrada,


Dor que brada em versos sempre sós,


Poesia inócua que reveste o nada,


Numa só cilada do dia mais veloz....






Devaneios poéticos, por que tê-los ?


Freios que a alma não tem...


Meios que o corpo só sente,


Simples  versos de um certo alguém


Que sempre foi ninguém, assim, de perto,


E lá bem longe se perdeu...




--------
Juliana Silva Valis
Enviado por Juliana Silva Valis em 07/11/2007
Reeditado em 05/12/2007
Código do texto: T727933

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o site). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Juliana Silva Valis
Brasília - Distrito Federal - Brasil, 33 anos
3973 textos (881751 leituras)
4 e-livros (1863 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 22:17)
Juliana Silva Valis