Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

preta-à-porter

na preta a bunda luzia
Luzia, a preta bundona
sua boca me oferecia
seu jeito, ela era mandona

seu seio na mão não cabia
sua unha não tinha acetona
se a bolinava, ela ria
parecendo ser brincalhona

e quando animada partia
pra cima de mim, grandalhona,
as coxas se abriam e eu via
a mais incrível bucetona

que todo o meu pau engolia
e logo ele ia à lona
pra ela derrota não havia
eu sei que ela a todos detona

e fragilizado previa
que não serviria pra dona
e ela achando que eu queria
me dava uma surra de cona

assim vi que me livraria
daquela aranha grandona
dizendo que pouco eu fazia
e que trabalhava na zona

e ela, a maior simpatia,
diria não ser tão brigona
e que da nossa freguesia
eu só não seria a bichona


Rio, 06/11/2007
Aluizio Rezende
Enviado por Aluizio Rezende em 08/11/2007
Código do texto: T728157

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Aluizio Rezende
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
6796 textos (147459 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 23:00)