Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FUGINDO DO COMUM E VULGAR




Todos os dias eu penso e procuro fugir do vulgar,
do comum, que acalenta o sonho de quase todos,
mas, que é para mim algo que eu relego.

O meu modo de  enxergar  o mundo onde vivemos
é oposto ao que se descortina em todos os lugares
e onde apenas alguns poucos consegue enxergar.

O constante  apelo aos desatinos é forte,
o fraco é dele vítima, por não conseguir
vencer seus próprios anseios e medos.

A triste realidade que se impõe a cada um de nós
é como um câncer que vai corroendo as almas frágeis,
que  se comportam como animais.

As suposições são comuns às mentes pequenas,
mas a real sentença de uma verdade
é algo apenas aparente.

O homem verdadeiro passa a viver isolado no mundo,
nem sempre compartilhando com a totalidade dele,
pois, a sua vida passa a se distanciar do comum.

Os  apelos  que  são colocados sob todas as formas,
com o tempo vão deformando a convivência social
e o homem se perde na onda da mediocridade.

A realidade  nos empurra para um mundo,
que aparentemente é completo, mas vazio
e neste mundo nos perdemos, sem rumo.



VEM.26/04/05



Vanderleis Maia
Enviado por Vanderleis Maia em 08/11/2007
Reeditado em 08/03/2009
Código do texto: T728242
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Vanderleis Maia
Imperatriz - Maranhão - Brasil
1412 textos (111921 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 09:12)
Vanderleis Maia